Por meio de carta enviada à imprensa, funcionários terceirizados através da Fundação José Silveira (FJS) no Hospital Geral Clériston Andrade (HGCA), em Feira de Santana, denunciaram que estão com pagamentos dos salários e das férias vencidas em atraso. Conforme o material, há mais de um ano e meio a FJS atrasa os pagamentos de médicos, fisioterapeutas e técnicos de enfermagem, entre outras funções, alegando que a Secretaria Estadual da Saúde (Sesab) não repassa os valores.

A carta diz ainda que, segundo a página online da transparência do Governo da Bahia, houve repasse da Sesab à FJS no dia 13 de junho último no valor R$ 267.036,06. O deputado estadual Carlos Geilson (PSDB) diz que trabalhadores não devem ser penalizados por conta das questões entre o Estado e a fundação.

“Os funcionários do Hospital Clériston Andrade já trabalham em condições precárias e ainda têm que lidar com a falta de pagamentos. Isso é inadmissível! Os órgãos competentes precisam adotar medidas mais incisivas para que os pagamentos sejam realizados. Os trabalhadores não devem ser punidos por conta dos impasses entre a Sesab e a Fundação José Silveira”, cobra o parlamentar.

Ainda de acordo com a carta, os funcionários do HGCA já entraram “em contato com o Ministério Público do Trabalho (MPT), Sindicatos e DRT, porém até hoje o que acontece são audiências onde nada é resolvido, apenas são concedidos prazos à FJS”.