“O avanço da criminalidade na Bahia ocorre em todas as áreas. Cresce o número de homicídios, aumenta o número de ataques a bancos, multiplicam-se os roubos de carros e os assaltos em ônibus”. Quem traz essa afirmação é o deputado estadual Carlos Geilson (PSDB). De acordo com ele, em setembro ocorreram na capital baiana e nos municípios de sua Região Metropolitana nada menos que 392 roubos e furtos de veículos. Uma média de 13 por dia.

Em setembro de 2016 foram registrados 82 furtos e roubos de veículos. Em setembro deste ano, foram 392. Ou seja, 310 casos a mais. O número é quase cinco vezes mais que o registrado no mesmo mês do ano passado. “E aqui vêm os deputados governistas dizerem que nunca antes na história da Bahia se investiu tanto em segurança. Dizem eles que o governo contratou mais policiais, que gastou mais dinheiro com a segurança. Ora, se há mais policiais e a criminalidade avança é porque os recursos humanos estão sendo mal administrados. Em síntese, falta comando”, protestou Geilson.

Geilson ainda disse que se mais recursos são aplicados na segurança e o crime toma conta da Bahia, então é porque o dinheiro está sendo mal aplicado. “Ou seja, falta gestão. Triste Bahia, diria o celebrado poeta Gregório de Matos. Triste Bahia, onde falta gestão pública e sobra insegurança. Triste Bahia, onde falta governo e a criminalidade campeia”, frisou o deputado.