O cantor e compositor Raimundo Fagner agora é baiano. O título de cidadão baiano foi concedido pela Assembleia Legislativa da Bahia, nesta quinta-feira (30/11), através da autoria dos deputados estaduais Sandro Régis (DEM) e Carlos Geilson (PSDB). A proposição foi requerida aos deputados pelo advogado baiano e admirador do cantor, Ademir Ismerim.

Sandro Régis lembrou que o Brasil começou pela Bahia, e por isso mesmo, todo mundo tem um pouco de baiano. “Já conhecia ele como artista, mas fiquei ainda mais feliz em conhecer a figura humana de Fagner. Dá esse título me deixa orgulhoso e engradece meu mandato parlamentar”, completou.

Já o deputado Carlos Geilson lembrou das tantas músicas que fizeram e fazem sucesso na voz de Fagner e falou do carinho que os baianos tem para com ele. “Ele é um artista ímpar, brilhante, suas composições falam do nosso nordeste e tocam o coração de muitos brasileiros”, ressaltou.

Fagner agradeceu a homenagem e citou o nome de vários artistas e baianos e disse que muitos de seus ídolos também são da terra. Visivelmente emocionado, ele falou sobre a ansiedade para este título. “Desde ontem, quando o avião pousou aqui em Salvador, eu estou tremendo. E isso só me aconteceu eu casos de perdas”, revelou. Ele ainda cantou várias músicas de sua autoria e de outros autores e, sempre fazendo trocadilhos em homenagem ao estado que acabou de lhe adotar.

Na justificativa da honraria, os parlamentares ressaltaram não só o trabalho de Fagner como artista, mas também seu trabalho social. Ele fundou e mantém a Fundação Raimundo Fagner, que trouxe para a Bahia, mais precisamente para a cidade de Feira de Santana, o Projeto “Canteiros Musicais”. O cantor também gravou, junto com o rei do baião, Luiz Gonzaga, a música “Feira de Gado”, que retrata a Princesa do Sertão, terra do deputado Carlos Geilson.