Só o Governo do Estado não vê a escalada da violência na Bahia, afirmou o deputado estadual Carlos Geilson (PSDB), em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa, nesta segunda-feira (5), ao comentar a morte a tiros de cinco pessoas em Feira de Santana no último fim de semana, elevando para 71 o número de homicídios registrado este ano naquele município, sua principal base eleitoral.

“É sempre doloroso, para mim, quando ocupo esta tribuna para falar sobre a escalada da violência em nosso Estado e das tantas mortes resultantes da situação de insegurança em que o nosso povo se encontra”, disse o deputado. “É que não somos apenas os números frios das tabelas estatísticas. Estamos falando de gente, de pessoas como nós, que tiveram a vida ceifada pela violência que domina a Bahia”, acrescentou.

Geilson observou que entre as vítimas desse fim de semana em Feira de Santana estava uma criança de apenas três anos de idade, atingida por uma bala em meio a um tiroteio. A criança estava com o pai em um bar, na localidade de Alto do Tanque, no distrito de Matinha, quando homens encapuzados invadiram o estabelecimento e executaram, com vários tiros, Tarcísio Ribeiro Conceição, de 23 anos.

“O menino Diego foi mais uma criança vítima dessa guerra que se trava dia e noite em nossa terra. Uma guerra, repito, que o povo da Bahia está perdendo, embora o governo não veja”, concluiu o deputado.