Os 29 assassinatos registrados em Salvador e sua Região Metropolitana, em apenas dois dias, no fim de semana que passou, são um verdadeiro atestado da completa falência da política de segurança do Governo do Estado,avaliou o deputado Carlos Geilson (PSDB), nesta segunda-feira (11/06).

“A situação chegou ao extremo com a morte do policial militar Gustavo Gonzaga da Silva, cometida com requintes de crueldade, como forma de confrontar o próprio sistema de segurança baiano”, observou o deputado.

O cabo PM Gustavo Gonzaga, de 44 anos, foi torturado e teve o corpo mutilado, com os criminosos arrancando-lhe o coração, que foi encontrado no Nordeste de Amaralina, a cerca de dois quilômetros do bairro Santa Cruz, onde ocorreu o crime.

Geilson manifestou solidariedade às famílias das 29 vítimas de homicídio ocorridos na Grande Salvador, durante o fim de semana, e culpou o PT, que governa o Estado há quase 12 anos, pelo avanço da criminalidade e o consequente crescimento da violência, que transformaram a Bahia em campeã nacional em número de assassinatos.