MOÇÃO DE APLAUSO AO MUNICÍPIO DE MAIRI PELA PASSAGEM DO SEU ANIVERSÁRIO DE EMANCIPAÇÃO POLÍTICO-ADMINISTRATIVA.

 

 

A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DA BAHIA faz inserir na ata dos seus trabalhos, Moção de Aplauso ao município de Mairi pela passagem dos seus 121 anos de emancipação político-administrativa, comemorados no dia 5 de agosto do corrente ano.

 

A Capela da Santa Cruz, situada no alto do Monte Alegre, é um dos cartões postais mairienses. Muitos romeiros sobem a elevação montanhosa durante a Semana Santa para visitar a igreja. A padroeira do município, Nossa Senhora das Dores, é celebrada em 15 de setembro. A economia local é composta por diversas atividades, a exemplo da agropecuária.

 

Hoje integrante do Território de Identidade da Bacia do Jacuípe, a área onde está Mairi, conforme relatos históricos, foi descoberta por volta do século 18 pelos aventureiros que exploravam as minas de ouro no município de Jacobina e nominaram a área como Monte Alegre da Bahia. O senhor Antônio João Belas e sua esposa Mariana Belas estão entre as famílias de colonizadores portugueses que por lá chegaram. O casal teve muitos filhos, a exemplos de Manuel e Joaquim Alves Belas, que se transformaram em lideranças políticas e governaram o município por muitos anos.

 

A trajetória documentada de Mairi inicia em uma comunidade que, em 1838, alcançou o nível de distrito e recebeu o nome de Monte Alegre, sendo subordinado à Jacobina. No dia 31 de dezembro 1857 o lugar chegou à categoria de vila. A conquista da autonomia se concretizou no ano de 1897. A nominação atual foi adotada em 1944.

 

Nesta data festiva, a Assembleia Legislativa da Bahia aplaude Mairi por ter conseguido trilhar o caminho do progresso, trajetória essa possibilitada pela garra do seu povo.

 

Dê-se ciência desta moção à Prefeitura Municipal e à Câmara de Vereadores.

 

Sala das Sessões, 03 de agosto de 2018

 

 

Deputado Carlos Geilson