Denúncia dos delegados de Polícia Civil da Bahia apontam que estaria ocorrendo ingerência e interferência política da Secretaria de Segurança Pública nas investigações da corporação. Uma matéria publicada no dia 14 deste mês, no site Bahia Notícias, traz uma declaração do presidente da Associação dos Delegados da Polícia do Estado da Bahia (ADPEB), Fábio Lordello, avisando que os delegados da Polícia Civil da Bahia decidiram pela entrega dos cargos, caso o governo não cumpra as exigências da categoria.

Em pronunciamento na Assembleia Legislativa da Bahia, o deputado estadual Carlos Geilson (PSDB) bradou contra essa situação. “A sociedade baiana precisa saber exatamente o que está acontecendo nos bastidores da segurança pública da Bahia. É inusitado na Bahia delegados de polícia ameaçarem, em massa, entregar os cargos porque estão metendo o dedo político nas investigações”, protestou.

Geilson recordou que, além do grande número de crimes, que coloca a Bahia e Salvador no ranking dos mais violentos do Brasil, há crimes de grande repercussão na Bahia que até hoje não se tem notícias de motivação, nem tampouco de autoria. De acordo com ele, tem muitos crimes que as autoridades nem tocam no assunto, como se houvesse uma proibição de falar deles, algum misterioso pacto de silêncio.

O parlamentar ainda ressaltou que o que chama a atenção na denúncia, é que são os próprios delegados que a ingerência da Secretaria de Segurança Pública ocorre principalmente nos casos de corrupção! Isso é muito grave, isso é muito preocupante. A sociedade baiana precisa saber exatamente o que está acontecendo nos bastidores da segurança pública da Bahia. É inusitado na Bahia delegados de polícia ameaçarem, em massa, entregar os cargos porque estão metendo o dedo político nas investigações.